30 de Novembro de 2017

PSD2: a morte dos MT940s?

O fim dos tesoureiros europeus que enviam diariamente MT940s pode estar próximo, com o alvorecer da revisão da Directiva de Serviços de Pagamento (PSD2) que deverá ser implementada no próximo ano.

Sob a regulamentação do PSD2, os bancos serão obrigados a permitir que terceiros coletem dados de contas bancárias em nome dos tesoureiros (com permissão), o que se espera que seja feito através de APIs.

"Ninguém está oferecendo [este serviço de graça] hoje porque os bancos têm efetivamente o monopólio sobre esta informação", James Higgins, Produto Diretor da AccessPay, disse à GTNews em uma mesa redonda da AccessPay intitulada PSD2 e Open Banking: grande ameaça ou grande oportunidade?

"Os bancos são os únicos que têm a informação, por isso são capazes de cobrar pelos envios de MT940". Antes não havia nenhum incentivo para romper com esse modelo. Isto deve fazer baixar os custos para a empresa".

Karen Fagan, ITV gerente de operações de tesouraria, diz que ela luta para obter as informações necessárias para MT940s da subsidiária alemã da ITV, uma vez que as leis de proteção de dados são mais rígidas na Alemanha do que no Reino Unido.

"A nossa subsidiária alemã não nos pode enviar um MT940 porque inclui dados pessoais dos seus empregados e fornecedores. Os bancos não podem nos enviar mais nada, eles também não podem nos enviar um MT941. Talvez a solução seja um API que nos possa dar os saldos das contas e nada mais".

A razão pela qual isto não foi feito até agora deve-se puramente a barreiras regulamentares, diz Anish Kapoor, CEO da AccessPay.

No entanto, é provável que terceiros que recolhem dados MT940 não sejam entregues de forma sucinta quando o regulamento entrar em vigor em 2018, adverte Higgins:

"Veremos diferentes informações fornecidas através de diferentes canais no início. Será entregue em processos batch. Espero que seja um pouco misturado e que combine durante algum tempo até que a regulação do PSD2 se acalme".

Um MT940 é um extrato de fim de dia que as empresas devem enviar aos seus bancos, detalhando todas as contas bancárias de negócios.

Este artigo apareceu em O Tesoureiro Global a 11 de Janeiro de 2018.